Os 9 Melhores Coadjuvantes do Cinema

Todos já assistiram a um filme em que o personagem mais cativante não é o protagonista. Seja como alívio cômico, seja no núcleo dramático, esses coadjuvantes acabam tomando conta do filme e virando os favoritos dos espectadores. Aqui, faremos uma lista com os personagens secundários que mais chamaram a atenção.

Dory, Procurando Nemo

melhores coadjuvantes 1

Não há quem tenha assistido a Procurando Nemo (Finding Nemo, 2003) que não tenha gostado da peixinha Dory. Ela possui perda de memória recente e consegue trazer momentos de comédia e drama ao espectador.

Dory se encontra com Martin enquanto ele procura o filho Nemo, que foi capturado por um mergulhador. Com isso, ela vira ajudante dele na jornada, já que, além de virarem amigos, ela sabe ler. A personagem dublada originalmente por Ellen DeGeneres fez tanto sucesso que ganhou o próprio filme contando sua história, Procurando Dory (Finding Dory, 2016).

melhores coadjuvantes 2

EXTRA: É esse filme que nos leva a um personagem secundário extra: Geraldo. Ele é um leão-marinho que não aparece em mais de cinco minutos de filme, mas já cativou os espectadores pela sua expressão facial e a comicidade de suas cenas.

Olaf, Frozen: Uma Aventura Congelante

melhores coadjuvantes 3

No mundo das animações, é bem fácil encontrar personagens secundários que roubam a cena, mas Olaf é um dos mais cativantes. Criado por Elsa, depois que ela decide aceitar seus poderes e sair de Arendelle, ele se torna não só um personagem importante para a trama, como também um alívio cômico. Porém, ele não é só isso.

Olaf é um boneco de neve que tem um sonho impossível: viver no verão. Entretanto, ele não percebe que derreterá caso isso aconteça, levando a momentos engraçados no longa. Além disso, ele vira o companheiro fiel de Anna e Elsa e ajuda a salvar o reino dos vilões Hans e Duque de Weselton.

Burro, Shrek

melhores coadjuvantes 4

Ainda no reino dos filmes animados, temos o melhor amigo improvável de Shrek: Burro. No início, o ogro o odeia, já que gosta de ficar sozinho e o Burro fala demais. Porém, à medida que a narrativa evolui, eles se tornam companheiros. O animal se torna o personagem mais interessante de toda a franquia e arranca muitas risadas com seu comportamento inusitado.

Inclusive, Burro protagoniza um casal inesperado, no primeiro filme, em conjunto com um Dragão fêmea. A partir daí, eles têm filhos meio-burro-meio-dragão, o que só ajuda na comédia da história.

Oda Mae Brown, Ghost: Do Outro Lado da Vida

melhores coadjuvantes 5

No drama Ghost: Do Outro Lado da Vida (Ghost, 1990), é retratada a história de amor de Sam (Patrick Swayze) e Molly (Demi Moore), mesmo após a morte dele. Com isso, o filme mistura cenas dramáticas a elementos sobrenaturais, como espíritos. Porém, apesar do casal principal ser interpretado por atores de peso, quem chama a atenção é Oda Mae Brown (Whoopi Goldberg).

Ela retrata uma médium charlatã, que é a única capaz de enxergar Sam, o qual precisa avisar a sua amada que ela corre perigo. Por conta disso, Goldberg protagoniza as cenas mais engraçadas do longa, que dão fôlego ao enredo denso e a destacam como a personagem mais memorável de Ghost.

Severo Snape, Harry Potter

melhores coadjuvantes 6

Saindo dos personagens cômicos, Severo Snape, interpretado por Alan Rickman, representa um herói-vilão no universo de J.K.Rowling. Professor de Poções de Hogwarts, é odiado pelo espectador na maior parte de suas cenas até o último filme, pois ele implica com Harry (Daniel Radcliffe) em todas as chances que pode. Entretanto, no final, vemos que o personagem é muito mais complexo do que isso, o que é mostrado com maestria por Rickman.

O fato de não sabermos durante 8 filmes se devemos ou não confiar nele já é cativante por si só, mas, ao descobrirmos sua história, é possível se identificar com ele, fazendo com que vire o personagem favorito de muita gente.

Neil, Sociedade dos Poetas Mortos

melhores coadjuvantes 7

No filme estrelado por Robbin Williams, Sr. Keating (Williams) é um professor que usa a poesia para inspirar o alunos a seguirem seus sonhos e serem eles mesmos. Todd (Ethan Hawke) é um deles. Tímido e sem amigos na escola, ele é conduzido por Keating a tornar sua vida extraordinária. Entretanto, o personagem mais interessante da trama é interpretado por Robert Sean Leonard.

Neil (Leonard) tem o sonho de se tornar ator, mas seu pai não o apoia por prezar por valores tradicionais e conservadores. Porém, ao ter uma chance de participar de uma peça de Shakespeare, o jovem não hesita e isso leva a um final trágico. Não é só a construção da personagem que a destaca, mas a interpretação de Robert Sean Leonard, que, mesmo no início da carreira, mostra que tem grande talento para dramas densos.

Peggy Carter, Capitão América: O Primeiro Vingador

melhores coadjuvantes 8

Interpretada por Hayley Atwell, a agente Peggy Carter é um dos pontos mais altos de Capitão América: O Primeiro Vingador (Captain America: The First Avenger, 2011). Em conjunto com o General Chester Phillips (Tommy Lee Jones) e o Dr. Erskine (Stanley Tucci), ela é a responsável pela transformação de Steve Rogers (Chris Evans) no herói Capitão América, a fim de derrotar os nazistas na Segunda Guerra Mundial.

A personagem de Atwell chama atenção por muitos motivos: o mais óbvio é o fato de ela e Rogers se envolverem romanticamente e o romance acabar de maneira trágica. Porém, a força e o talento da personagem em sua profissão, agente do serviço britânico, trazem à tona a discussão sobre o papel da mulher na época retratada e mostram uma heroína forte e habilidosa, por mais que ela não seja a protagonista. Entretanto, isso mudou em pouco tempo. O sucesso da personagem foi tanto que ela ganhou sua própria série: Agent Carter (2015-16).

Dicky Ecklund, O Vencedor

melhores coadjuvantes 9

Interpretado por Christian Bale, Dicky é um ex-lutador que quer reviver seus dias de glória através do irmão Micky (Mark Wahlberg), mas seu vício em drogas o impede. Aqui temos mais uma transformação fenomenal de um ator: Bale perdeu 27kg para representar o personagem e é o ponto mais alto do filme. O protagonista é Micky, que sonha em alavancar sua carreira como boxeador, mas sua família, ao mostrar mais apoio ao seu irmão, o atrapalha.

Isso só fica claro para Micky, entretanto, quando ele começa a namorar Charlene (Amy Adams), que o ajuda a sair da sombra do irmão. Além do apoio da família, Dicky rouba a cena, com sua construção elaborada do personagem e a atuação magistral de Bale. O filme é um drama sobre boxe que retrata, ao mesmo tempo, a decadência de um ex-lutador e a ascensão de um novo astro, contrapondo os dois personagens.

Fantine, Os Miseráveis

melhores coadjuvantes 10

O musical Os Miseráveis (Les Misérables, 2013) foi um sucesso em muitos sentidos: as músicas do show da Broadway; a história de Victor Hugo; a megaprodução e as 7 indicações ao Oscar, das quais venceu 3. Mas tudo isso poderia ter sido um fracasso se os atores não estivessem à altura. Hugh Jackman protagonizou o longa como Jean Valjean, mas quem chamou a atenção foi Anne Hathaway como Fantine.

Até então, o público estava acostumado a vê-la em comédias românticas, como O Diabo Veste Prada (The Devil Wears Prada, 2006) e Noivas Em Guerra (Bride Wars, 2009). Logo, quando Hathaway apareceu 11kg mais magra e de cabelo cortado para o musical, causou surpresa. Mas não é só isso que a destaca. Sua personagem só aparece em cerca de ⅓ do filme, mas é de quem nos lembramos quando ele acaba. A forma como ela retrata a decadência completa de Fantine, que vira prostituta e vende os dentes e o cabelo para mandar dinheiro para a filha Cosette (Isabelle Allen), emociona. Além disso, a atriz mostra que sabe cantar e muito bem.

por Maria Carolina Soares
mcarolinasoares@usp.br

Comentários