Acrimônia evidencia o limite da emoção humana

Acrimônia (Acrimony, 2018) parte de um ponto já avançado na vida de Melinda (Taraji P. Henson) através de um depoimento dela à sua psicóloga. Melinda conta como conheceu seu ex-marido Robert (Lyriq Bent) e também expõe tudo que viveu até o presente momento com ele. A história é um pouco confusa e demora a se construir.

Robert sempre foi preguiçoso no relacionamento com Melinda e no começo sempre tentava se aproveitar dela, monetariamente e psicologicamente. As diversas proezas de Robert no relacionamento foram desgastando Melinda com o tempo e, devido ao amor dela e a capacidade de reter tudo isso, o casal teve um longo e agitado relacionamento. Após um ponto de tensão em que ambos se separaram, Melinda não aceita o novo casamento de seu ex-marido e desperta sentimentos que estavam soterrados há muito tempo.

Acrimônia

A expressão angustiante de Melinda ao receber um presente de seu ex-marido [Lionsgate]

Acrimônia é dividido em duas partes. Na primeira, quando o casal ainda era jovem, vemos uma humanidade clara por parte de Melinda, que fazia de tudo pelos dois, desde pagar pelos estudos de Robert até perdoá-lo por sua traição. Esse, por sua vez, se mostra menos humano, algo mais próximo de um animal, não se importando com a relação e tentando se aproveitar de sua parceira a todo instante. Conforme o filme progride, os dois já estão com idades mais avançadas, e é então que se percebe uma inversão de valores. Melinda se torna cada vez menos humana, levada ao extremo por sentimentos de ódio (algo que pode ser justificado por tudo que seu marido fez a ela), e Robert se mostra caridoso, generoso e pela primeira vez, humano.

Apesar de um trágico final que não impressiona muito, Acrimônia consegue prender a atenção de quem assiste através da história conturbada do casal e da bela atuação de Taraji, que consegue expôr todas essas emoções que são necessárias para a história do longa. Além disso, o filme traz uma reflexão para o espectador de até que ponto o limite da emoção humana prejudica um relacionamento.

Acrimônia estreia dia 9 de agosto nos cinemas. Veja o trailer:

por Guilherme Roque
guilhermeroque@usp.br

Comentários