Com reviravoltas forçadas, Correndo Atrás de um Pai é mais do mesmo

Dirigido por Lawrence Sher (Se Beber não Case, 2009), Correndo Atrás de um Pai (Bastards, 2017) é uma típica comédia de sessão da tarde, ou seja, nada demais. Peter (Ed Holmes) e Kyle (Owen Wilson) são irmãos com personalidades completamente distintas: o primeiro é um modelo estereotipado e, o segundo, médico; de praxe, se odeiam. Estão há 4 anos distantes quando o casamento da mãe deles faz com que se reencontrem. Também neste dia descobrem que ela mentiu a vida toda sobre o suposto falecimento de seu pai biológico. Portanto, embarcam juntos em uma viagem para descobrir quem é seu verdadeiro pai (e descobrir também alguns segredos que o passado esconde).

Correndo Atrás de um Pai

O filme aglomera tantas, tantas piadas clichês (e sem graça) que chega a ser triste. Utiliza quase todos os recursos clássicos de uma comédia ruim: diálogos preguiçosos envolvendo sexo, frases com ironias e segundas intenções (que são ditas apenas por aquele “tiozão” chato e fora de moda), pessoas desastradas caindo no chão em momentos constrangedores, repetições e outras cenas já conhecidas e decoradas… Todos estes bordões deveriam ser aposentados de Hollywood: não são engraçados e, quando muito, resultam apenas em um sorriso discreto no rosto de quem assiste.

Correndo Atrás de um Pai 2

Ao longo da história é perceptível que o filme tenta transmitir muitas emoções (mas não consegue). Os dois irmãos passam por um processo de descobertas e estabelecem um vínculo forte entre si, porém isso é feito através de acontecimentos tão absurdos e impossíveis que faz com que as cenas teoricamente profundas e emocionantes se tornem patéticas. É extremamente forçado. A química entre os dois protagonistas parece não existir, eles até contracenam bem, mas claramente não é algo fluido e natural. O longa possui reviravoltas malucas, que são legais no começo, mas após um tempo se tornam apenas cansativas e incoerentes e, por isso, o que deveria fazer com que Correndo Atrás de um Pai fosse surpreendente e empolgante, o faz inverossímil e irracional.

Correndo Atrás de um Pai 3

É um filme para passar o tempo, assistir no sofá em um dia que não se tem nada melhor para fazer, sem muita cobrança e expectativa, em uma sessão da tarde mesmo. Correndo Atrás de um Pai diverte e distrai, mas não acrescenta nada e pouco faz rir. Sua data lançamento é no dia 18 de janeiro, mas as sessões de pré-estreia já estão acontecendo!

Confira o trailer:

por Mariangela Castro
mariangela.ctr@gmail.com

Comentários