Do México para o mundo

por Amanda Manara e Bianca Caballero
apmanara@gmail.com e biancasacaballero@gmail.com

Já há algum tempo o nome Gael Garcia Bernal vem chamando atenção muito além da América Latina. Mais do que apenas um rostinho bonito, o mexicano de 35 anos tem talento de sobra. A paixão pela atuação vem de berço, já que Gael é filho dos atores José Ángel García e Patricia Bernal. Mas ter pais no ramo não fez com que ele abrisse mão de ter uma excelente formação na Central School of Speech and Drama de Londres, onde entrou em 1999 sendo o primeiro mexicano aceito na renomada escola.

Gael quando criança

Ele iniciou sua carreira trabalhando na televisão, em novelas como Teresa (1989) e El abuelo y yo (1992). Em seguida, participou de alguns curtas, como De tripas, corazón (1996), que foi dirigido por Antonio Urrutia e concorreu ao Oscar de melhor curta-metragem. A primeira grande produção da qual fez parte foi Amores Brutos (Amores Perros, 2000), que projetou Gael internacionalmente. O filme, conhecido como “Pulp Fiction mexicano”,  é o primeiro de uma trilogia do diretor Alejandro González Iñárritu. O enredo – em que três pessoas diferentes se envolvem em um acidente de carro e a partir disso suas histórias passam a ser contadas, bem como o acontecimento mudou suas vidas – é semelhante ao do segundo filme da série, 21 gramas (21 grams, 2003). O terceiro, Babel (Idem, 2006), volta a contar com a presença de Gael Garcia Bernal. O longa, que também possui no elenco Brad Pitt e Cate Blanchett,  segue a linha dos primeiros, em que um fato desencadeia várias reações que são contadas ao longo de filme. O que muda é apenas o acontecimento em si, que deixa de ser um acidente automobilístico e passa a ser um ferimento com arma de fogo.

No ano seguinte, Gael protagonizou ao lado de Diego Luna, o longa E sua mãe também (Y tu mamá tambien, 2001), sucesso que se tornou um ícone de cinema mexicano. Dirigido e roteirizado por Alfonso Cuarón, o filme narra a história de dois jovens de 17 anos, Julio e Tenoch, tentando aproveitar a vida ao máximo. Ao encontrarem Luisa, esposa do primo de Tenoch, a convidam para uma viajem a uma praia deserta. Esta, que inicialmente recusa o convite, o aceita após receber uma má notícia, e os acompanha na viagem repleta de aventura, amizade e sexualidade. Além das boas atuações de Gael e Diego, o filme conta com a excelente direção de Cuarón, que consegue mesclar com maestria situações engraçadas, dramáticas, cenas de sexo e críticas sociais. O resultado foi a indicação ao Oscar de melhor Roteiro Original, ao Globo de Ouro de Melhor Filme Estrangeiro, além do prêmio de Gael de melhor ator no festival de Veneza.

http://24.media.tumblr.com/tumblr_m0jqoxHEY71qf426so1_500.gif

http://24.media.tumblr.com/tumblr_m0jqoxHEY71qf426so2_500.gif

Cena do beijo com seu amigo de infância Diego Luna em Y tu mamá tambien

Outro filme de destaque protagonizado pelo ator é Diários de Motocicleta, no qual é contada a história de Alberto Granado e Ernesto Guevara (que mais tarde se tornaria internacionalmente conhecido como Che Guevara). O longa é baseado no livro de memórias escrito pelo líder revolucionário, que retrata a história de sua viagem pela América Latina na garupa de uma moto. Esta é a segunda vez que Gael interpreta Che Guevara. A primeira foi na mini-série Fidel, de 2002, que descreve a revolução cubana e a carreira política de Fidel Castro, bem como sua parceria com Guevara.

Che Guevara e Alberto Granado na famosa motocicleta

Não se contentando apenas em estar na frente das câmeras, Gael tornou-se em 2005 co-fundador da produtora Canan Films. Junto a ele nesse projeto estão seu amigo de infância e também ator Diego Luna e o produtor mexicano Pablo Cruz. A produtora se volta principalmente para produções latino-americanas que tratem de questões relacionadas à justiça social. Além disso, em sociedade com a empresa IM Global, de Stuart Ford,a Canana forma a empresa Mundial, dedicada a vendas internacionais de filmes produzidos na América Latina. Recentemente a empresa adquiriu os direitos mundiais da produção brasileira O lobo atrás da porta (2013), de Fernando Coimbra.

Em 2007, o mexicano fez sua estreia como diretor no filme Déficit. A produção aborda o classicismo presente na sociedade mexicana ao exibir a oposição entre uma família de classe alta, na qual o pai é corrupto e os filhos realizam festas em uma casa de campo, e as pessoas de classe baixa que trabalham para eles e cuidam da limpeza do local. Gael não apenas participou da direção, como interpretou o principal garoto rico do longa. Quanto ao desafio de dirigir um filme pela primeira vez, ele declara que foi uma experiência refrescante, intensa e com a qual aprendeu muito. Segundo o que disse em entrevista ao site do festival de Cannes, sabia que ia se tornar um viciado em realização. Ainda assim, ele afirmou que sua grande paixão continua sendo atuar, por ter a possibilidade de viver vidas diferentes, além de se considerar melhor ator do que realizador.

Os joves de Deficit

Um dos últimos sucessos da carreira de Bernal foi o filme chileno No (2012), baseado na peça El plebiscito, de Antonio Skármeta, que nunca foi lançada. O longa de Pablo Larraín conta a história por trás da campanha publicitária realizada para que os chilenos votassem “não” à permanência do ditador Augusto Pinochet no poder. Essa é liderada por René, personagem de Gael na trama. A produção mostra o fim da ditadura e seus bastidores sob um ângulo diferente e o faz ao mesmo tempo de um modo forte e sensível, além de ser muito interessante também pelo modo como foi filmada. Para parecer mais realista o longa foi gravado no formato U-matic 3:4, utilizado para filmagens em VHS no final dos anos 80. O sucesso obtido pelo filme foi enorme, do modo que em 2013 No foi indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro, além de ter ganhado em 2012 o Art Cinema Award na Quinzena dos Realizadores, mostra que acontece paralelamente ao festival de Cannes.

Gael em No

Em relação aos projetos futuros do ator, pouco se sabe. Gael deve participar da série Mozart in the jungle, um dos cinco pilotos de seriados encomendados pela Amazon Studios para avaliação. A história se baseia na biografia de Blair Tindall, músico e jornalista, e contará os bastidores de uma orquestra sinfônica misturando música clássica, drogas e sexo. Gael fara o papel de Gustavo, regente devotado a sua profissão e que se preocupa muito com sua imagem pública; entretanto, ainda não se sabe se ele estará no elenco principal ou se será um personagem coadjuvante. Outro projeto já citado pelo ator é o Desierto, filme no qual um grupo de mexicanos que tenta ultrapassar a fronteira para os Estados Unidos tem que lidar com um americano xenófobo que decide fazer justiça com as próprias mãos contra os imigrantes. As filmagens se iniciaram em outubro e ainda não tem data para estrear.

Gael ainda irá se dedicar às gravações de outro longa em 2014, ao lado de Mia Maestro. Evita, contará a história do roubo do corpo embalsamado de Evita Péron, e sua volta à Argentina, 25 anos depois. Bernal irá viver o almirante Emilio Eduardo Massera, um dos principais protagonistas da guerra travada entre a ditadura argentina e os dissidentes políticos.

O talento do ator chama a atenção de diretores em vários países, entre eles o Brasil. Nosso país, famoso pelas telenovelas, já tentou trazer Bernal para esse outro ramo de atuação. Wolf Maya, diretor de Amor à Vida, convidou o ator no início de 2013, para interpretar o peruano Ninho. Hoje o personagem é vivido por Juliano Cazarré, devido a recusa de Bernal devido à falta de tempo. Esse também foi o motivo da sua substituição no elenco de “Manos de Piedra”, cinebiografia do boxeador panamenho Roberto Durán, que ganharia vida na pele de Bernal.

Dividindo-se entre a atuação, a direção, a mulher e dois filhos, Gael arranja tempo e espaço para mostrar seu talento e crescer cada vez mais dentro da carreira. Com uma grande quantidade de filmes bem sucedidos e muitos outros que ainda estão por vir, o que não falta são provas de que seu trabalho – e beleza – são reconhecidos munda a fora. Em 1993, já ganhou o prêmio TVyNovelas de melhor atuação infantil, sua biografia está inclusa até na enciclopédia britânica e a quantidade de indiciações e prêmios que ele e seus filmes já ganharam é enorme. Além disso, foi colocado pela revista People nas listas de artista melhor vestido, solteiro mais desejado e belezas latinas. Ainda assim, o próprio faz questão defender a importância do talento sobre a da beleza e afirma que “talento sobrevive e permanece enquanto a beleza se dilui”.

“Eu acredito fortemente na natureza, na verdade e na imaginação, eu acredito no sangue, na vida, palavras e motivações”

Comentários