Gnomeu e Julieta: O Mistério do Jardim é uma aventura refrescante que toca tanto crianças quanto adultos

Com certeza não é a típica animação momentânea feita para crianças. Gnomeu e Julieta: O Mistério do Jardim (Sherlock Gnomes, 2018) traz uma história cativante que explora temas maduros como a traição, a perseverança, o ciúmes e a lealdade na amizade. O longa é dirigido por John Stevenson, que tem em seu portfólio o filme Kung Fu Panda (Kung Fu Panda, 2008).

Depois de sete anos, Gnomeu e Julieta (Gnomeo and Juliet, 2011) ganhou a esperada sequência. Dessa vez a aventura é em Londres, onde eles acabam de chegar e tentam preparar o jardim para a primavera. Mas, ocorrem casos de gnomos raptados por toda a cidade e cabe só a um ajudar: Sherlock Gnomes.

(Imagem: Divulgação)

A animação já começa criando um ambiente confortável: um gnomo conversa com o espectador sobre o filme que irá passar logo em seguida, deixando espaços para trocadilhos e referências à outros filmes que contemplam a cultura pop (como Homem-Aranha: De Volta ao Lar (Spider-Man: Homecoming, 2017); Crepúsculo (Twilight, 2008) entre outros) até chegar no objetivo – apresentar Sherlock Gnomes e seu fiel companheiro, John Watson.

Apesar do incrível trocadilho e uso do famoso detetive britânico das história de Sir Arthur Conan Doyle, a controversa escalação do dublador (Jhonny Depp) nos faz repensar a falta de sensibilidade que existe em Hollywood.

Mesmo Depp sendo um ator consolidado e muito conhecido, a falta de atenção e preocupação de Hollywood para seu passado mal resolvido em relação à agressão relatada por sua ex-esposa em 2016 é tamanha que – infelizmente – a escalação de Depp para dublar um personagem em um longa animado infantil foi encarada como normal. Seu personagem, Sherlock Gnomes, possui um arco espetacular que envolve o desenvolvimento de sua amizade com Watson e outros valores que não encaixam com a infeliz imagem que Jhonny Depp deixou na cabeça das pessoas.

Porém, mesmo a escolha errada de dublador não deixou Gnomeu e Julieta: O Mistério do Jardim cair por terra. O bom aproveitamento do lendário Moriarty, arqui-inimigo de Sherlock, deixou a aventura do quarteto (Gnomeu, Julieta, Watson e Sherlock) ainda mais interessante. Com planos mirabolantes, Moriarty consegue ser o vilão que produz maldades na dose certa, assim sendo um ponto na narrativa atraente para as crianças, mas que ao mesmo tempo não entedia os pais.

Apesar de que, na teoria, os personagens principais são os mesmo que dão título ao filme, quem se destaca são Sherlock e Watson. Com a narrativa girando em torno dos dois, Gnomeu e Julieta ganham menos tempo de tela, porém o pouco tempo ganho é aproveitado muito bem. Julieta se mostra uma gnomo forte, assim servindo de ótima inspiração às garotas que estão na sala de cinema. Gnomeu, por outro lado, se mostra atencioso e justo, também um ótimo exemplo a ser seguido.

(Imagem: Divulgação)

A trilha sonora merece também sua parcela de elogios. Ela é envolvente, dinâmica e muito animada, fazendo o espectador quase pular da cadeira para dançar junto. Enfim, mesmo com deslizes na escalação do elenco que dubla os personagens, Gnomeu e Julieta: O Mistério do Jardim superou as expectativas e caminha para ganhar aquele carinho no coração de todos que forem assistir.

 

O filme estreia no dia 31 de maio. Confira abaixo o trailer:

por Gabrielle Yumi
gabrielleyumif@gmail.com

Comentários