Guilty Pleasures: Sete filmes que odiamos amar

Sabe aquele filme que você ama, mas tem consciência de que é meio ruinzinho? Ele é um Guilty Pleasure! Em tradução do inglês, o termo significa “prazer culpado” e pode designar basicamente qualquer coisa que você adore, mas tenha vergonha de gostar. Essa lista trata exatamente deles: nossos maiores guilty pleasures cinematográficos!

1. Meninas Malvadas (Mean Girls, 2004)

Guilty Pleasures 01

Imagem: reprodução

O longa de Mark Waters pode e deve ser o primeiro nesta lista. Apesar de ter ganhado um status ‘cool’ nos últimos anos, não se pode negar que ele é aquele tipo de filme colegial nada inovador em seu enredo. A história da mocinha, Cady Heron (Lindsay Lohan), que é seduzida pela popularidade da Queen Bee malvada, Regina George (Rachel McAdams), e se apaixona pelo garoto mais popular da escola, Aaron Samuels (Jonathan Bennett) já é bem batida e foi feita e refeita na história do cinema. Mesmo assim, não se pode contestar o entretenimento maravilhoso que o longa proporciona.

2. Click (Click, 2006)

Guilty Pleasures 02

Imagem: reprodução

Este clássico de Adam Sandler é mais uma produção  que já cansamos de assistir, mas nunca mudamos de canal quando passa. A história é centrada em Michael Newman, interpretado por Sandler, que, por conta de um desejo não tão bem pensado, tem sua vida virada de cabeça para baixo quando recebe de presente um controle remoto que altera a realidade. Claro que é um  filme bem divertido, mas não se pode dizer que seja um marco na história do cinema, não é mesmo?

3. Saga Crepúsculo (Twilight Saga, 2008 a 2012)

Imagem: reprodução

Outro clássico dos clichês. A história de Bella Swan (Kristen Stewart), a humana (bem sem graça, diga-se de passagem, por conta da falta de variedade nas expressões do rosto) que se apaixona pelo vampiro Edward (Robert Pattinson) e deve escolher entre sua vida normal e seu amor também não é nada revolucionária. Adicione um lobisomem e temos a receita perfeita para um triângulo amoroso bem trivial. Entretanto, os cinco filmes da saga adaptada dos livros de Stephanie Meyer sempre nos arrebatam ao cruzarem nosso caminho.

4. A Lagoa Azul (The Blue Lagoon, 1980)

Guilty Pleasures 04

Imagem: reprodução

O famoso filme Sessão da Tarde. Já foi assistido pelo menos mil vezes por cada um de nós, mas a história de amor de Emmeline e Richard, adolescentes criados em uma ilha deserta e completamente desconhecedores dos costumes humanos, vai sempre ter um espaço no coração. O enredo gira em torno dos dois que, antes de se tornarem amantes, foram náufragos junto com Paddy, quem os manteve vivos até certo tempo. Apesar de todo o lugar-comum, o longa ainda tem uma boa audiência.

5. Vovó…zona (Big Momma’s House, 2000)

Guilty Pleasures 05

Imagem: reprodução

O pastelão protagonizado por Martin Lawrence é outro clássico das tardes ociosas. Um agente do FBI, seguindo a pista de um assaltante perigoso, tem que se disfarçar de avó para prendê-lo. Com isso, vêm todas as piadas já conhecidas e as cenas de comédia exagerada. Mas sejamos francos: quem nunca assistiu a Vovó…zona e deu umas boas risadas?

6. As Branquelas (White Chicks, 2004)

Guilty Pleasures 06

Imagem: reprodução

Outro pastelão policial (que rende piadas na internet até hoje) é As Branquelas. O filme acompanha dois agentes do FBI que recebem uma punição por impedirem a prisão de um criminoso por acidente. Essa punição consiste em escoltar socialites ricas aos Hamptons. Entretanto, para completar a tarefa, os agentes Marcus e Kevin são obrigados a se vestirem de mulheres. Como em As Branquelas,, não há nada de arrojado no longa, mas ele é um passatempo divertido.

7. Ele Não Está Tão Afim de Você (He’s Not That Into You, 2009)

Guilty Pleasures 07

Imagem: reprodução

Protagonizado por estrelas como Jennifer Aniston (Friends), Ginnifer Goodwin (Once Upon a Time) e Scarlett Johansson (Vicky Cristina Barcelona), o filme segue a fórmula das comédias românticas com elenco amplo: mostra as idas e vindas de vários casais em busca do amor. Não difere nada de outros filmes do gênero, mas quem não gosta de uma boa comédia romântica para assistir enquanto come brigadeiro?

por Maria Carolina Soares
mcarolinasoares@uol.com.br

Comentários