Um filme para Jovens Titãs: humor, ação e sonoridade

Jovens Titãs em Ação! Nos Cinemas (2018) segue a tônica de sua série base – Jovens Titãs em Ação (2013 – atualmente). Com muitas cores, piadas e músicas, o filme é capaz de atrair tanto crianças quanto adultos familiarizados com o mundo dos super-heróis. O enredo investe em muitos easter eggs, aproveitando-se, de modo ousado, de cânones do universo geek.

Tal ousadia consiste, principalmente, no duplo caráter das referências: sátiras com relação tanto ao mundo da Marvel quanto ao da DC, mas também como maneira de homenagear esses clássicos. Batman vs Superman, Mulher Maravilha, Lanterna Verde, Deadpool e até O Rei Leão – que não faz parte das franquias de heróis – são referenciados pela animação.

O filme inicia com uma pequena apresentação do grupo e logo em seguida já é direcionado ao que vai dar sentido à trama: mostrar que os Jovens Titãs não são considerados super-heróis. Dessa forma, eles descobrem que o que falta para se tornarem é ter um filme, mas para isso precisarão de um arqui-inimigo. É aí que entra a figura de Slade Wilson, já conhecido pelos fãs do seriado Arrow, que, como todo bom vilão, traça um plano mirabolante para controlar o mundo.

Durante a história, conseguir que seu filme seja produzido se torna a obsessão de Robin. Esse desejo descontrolado de estar no rol de heróis faz com que ele, inconscientemente manipulado por Slade, vire as costas aos seus amigos, os quais não eram “sérios” o suficiente para o trabalho.

Ao tomar o controle da torre dos Jovens Titãs, Slade usa o filme sobre Robin para colocar em ação seu plano de manipulação mental da humanidade. Unidos pela força da amizade e com a liderança de Robin, o grupo de adolescentes se reúne novamente com objetivo de deter o vilão.

Sonoridade: mais que um simples detalhe

Além de sons que já aparecem na série  – a melodia de abertura, por exemplo – a trilha composta por Jared Faber traz originalidade, com praticamente todas as músicas produzidas para a própria animação. Mas também apresenta clássicas como Take On Me de a-ha, lançada em 1985, e Back In Time de Huey Lewis & The News, música que compõe a trilha do inesquecível De Volta Para o Futuro (1985)  – outro filme que aparece nesse longa por meio referências.

A conservação das vozes de sua série base na versão dublada é, também, um ingrediente que converte Jovens Titãs em Ação! Nos Cinemas em uma animação completamente especial.

Com a direção de dublagem de Marco Ribeiro, a Warner manteve Charles Emmanuel como Mutano, Eduardo Borgerth como Ciborgue, Luisa Palomanes como Estelar, Mariana Torres como Ravena e Manolo Rey como Robin. Ainda, a voz do Slade permaneceu com Ricardo Schnetzer, o dublador do vilão em Arrow.

De maneira geral a adaptação para o cinema foi bem produzida, por conta dos aspectos sonoros conectados ao roteiro inteligente e sarcástico, que soube misturar humor com mensagens do tipo “seja você mesmo”, capaz de cativar pessoas de qualquer idade.

jovens titãs

Os Jovens Titãs terão que provar que são super-heróis. Será? (Foto: Divulgação)

Jovens Titãs em Ação! Nos Cinemas, animação distribuída pela Warner Bros. Pictures, chega às telas do Brasil no dia 30 de agosto de 2018. Confira o trailer:

por Crisley Santana (crisley.ss@usp.br)
e Tainah Ramos (tainahramos@usp.br)

Comentários