Logan é o filme que finalmente honra elenco, fãs e mutantes

Em 2000, o cinema blockbuster ganhava um lançamento que iria moldar os filmes de sucesso dos anos seguintes. Chegava nas telonas X-Men: O Filme (X-Men, 2000), longa que mostrou pela primeira vez que era possível fazer algo bacana com super-heróis. O resultado foi anos mais tarde a criação Universo Cinematográfico da Marvel, a trilogia do Batman de Christopher Nolan, entre outros vários exemplos. Mas o boom de filmes inspirados em quadrinhos começou com os mutantes, que chegam ao seu ápice em Logan (2017), produção que entra para a seleta lista de melhores filmes de super-herói já feitos.

logan

Logan é o terceiro filme solo do personagem mais famoso da franquia, Wolverine, interpretado nos últimos 17 anos por Hugh Jackman, que faz sua despedida do papel que o alçou ao estrelato. Depois de um vergonhoso X-Men Origins: Wolverine (2009) e um ruim Wolverine: Imortal (The Wolverine, 2013), o carcaju finalmente ganha um longa que honre toda a história e importância do personagem, além de ser um fechamento com chave de ouro do ótimo Hugh Jackman do papel. Mas não se engane: o filme não é só bom pelos seus antecessores serem ruins, e sim porque tem personalidade e qualidade.

O longa se passa em 2029, em um mundo onde os mutantes estão praticamente extintos. Logan agora trabalha como motorista enquanto tenta lidar com seus problemas de saúde, além de cuidar de um agora idoso e debilitado Xavier (a melhor performance de Patrick Stewart no papel, também fazendo sua despedida da franquia). O ponto de virada se dá com a chegada de Laura, uma menina com as habilidades iguais ao de Wolverine, também conhecida nas HQs como X-23.

logan-x23

Baseado no arco Velho Logan, escrito por Mark Millar, também autor de outras sagas famosas da Marvel como Guerra Civil, Logan consegue o grande feito de ser uma ótima adaptação dos quadrinhos ao mesmo tempo que se sustenta por si só como filme que pode agradar até quem não conhece e não se importa com super-heróis. A química entre os três personagens principais, as boas cenas de ação bastante violentas (que em alguns momentos chega até a ser gore) unidas a um ritmo de um bom road movie tornam o longa redondo, eletrizante e emocionante.

HughJackman_Hyatt_190217_WEB_por_MauricioSantana_035_0

Por Maurício Santana, da Agência Febre

O Cinéfilos acompanhou a coletiva de imprensa com Hugh Jackman, que aconteceu no dia 19 de fevereiro em São Paulo. Sorridente e simpático, o ator declarou seu amor pelo personagem, que tanto o ensinou por todos esses anos, e que sente orgulho de ter feito parte disso e principalmente desse último filme, que o astro considera ser uma carta de amor aos fãs de Wolverine. Sobre seus próximos projetos, Hugh se mostrou aberto para qualquer possibilidade: filmes de arte, outros blockbusters e até oportunidades no teatro.

Já sendo mais geral e perguntado sobre a importância da franquia para os filmes de super herói, o ator falou que há espaço para mais filmes do gênero e o que ele gostaria de ver, dando o exemplo da trilogia Cavaleiro das Trevas e Deadpool (2016), que foram bastante diferentes entre si mas obtiveram sucesso: O filme pode ser de comédia, ou mais dramático, mas o essencial é que ele toque o público e que as pessoas guardem no coração. 

Logan estreia nos cinemas brasileiros no dia 2 de março. Assista ao trailer:

Por Mel Pinheiro
mel.pinheiro.silva@gmail.com

Comentários