Jacob Tremblay se destaca em O Predador

O Predador (The Predator, 2018) é um ótimo entretenimento. A história retoma a clássica franquia de terror/ação que já contou com Arnold Schwarzenegger, em 1987, Danny Glover, em 1990, além de mais três outros longas. Desta vez, o protagonista badass é o soldado Quinn McKenna (Boyd Holbrook) que, durante uma missão para resgatar reféns de um cartel de drogas, é surpreendido pela queda de uma espaçonave alienígena, pilotada por uma criatura que assassina seus colegas de pelotão.

o predador 01

Após esse ataque, ele envia peças da armadura do alien para uma caixa postal em sua cidade, a fim de guardar evidências do ocorrido. Porém, ao ser preso pelo exército e mandado a uma instituição psiquiátrica, o pacote vai para a casa de sua esposa Emily (Yvonne Strahovski) e seu filho Rory (Jacob Tremblay), que abre e começa a brincar com tecnologia alienígena.

O filme foi produzido para ser assistido em iMax 3D, pois utiliza muito bem os recursos de efeitos especiais e profundidade, inserindo o espectador na história. Além disso, os movimentos e posicionamentos dos personagens contribuem para a agilidade do enredo. A trilha sonora também é bastante adequada, conseguindo intensificar os momentos de tensão.

o predador 02

Apesar disso tudo, o grande ponto alto do longa é a atuação de Jacob Tremblay, que já estrelou O Quarto de Jack (Room, 2016) e Extraordinário (Wonder, 2017). O menino de 11 anos interpreta o filho autista de McKenna, que sofre bullying na escola por ser diferente e sente falta da figura paterna. A maneira como ele demonstra algumas das características do espectro autista é incrivelmente sensível e realista. Por conta disso, ele vira peça principal no enredo como “o próximo degrau da cadeia evolutiva”.

Ao descobrir que o alvo se torna seu filho, Quinn se une a seus novos amigos da instituição psiquiátrica para deter os alienígenas. Nesse núcleo é que se encontra o alívio cômico do filme, com piadas genuinamente engraçadas de seus cinco ajudantes: Nebraska (Trevante Rhodes), Coyle (Keegan-Michael Key), Lynch (Alfie Allen), Baxley (Thomas Jane) e Nettles (Augusto Aguilera). Além deles, a cientista Casey Brackett (Olivia Munn), interessada em estudar a composição biológica dos invasores, completa o grupo. Como ela mesma explica, o termo que dá nome à franquia não é o mais adequado para a espécie, já que predador é um animal que caça para sobreviver e os aliens caçam humanos “por esporte”.

Mesmo não sendo extraordinariamente inovador, O Predador, dirigido por Shane Black, funciona tanto para quem não assistiu os filmes anteriores quanto para grandes fãs da franquia e consegue divertir bem durante seus 107 minutos. O enredo envolve o espectador de modo que este fique tentado a saber o que ocorre no final.

por Maria Carolina Soares
mcarolinasoares@uol.com.br

Comentários