40ª Mostra Internacional de SP: Operação França

Este filme faz parte da 40ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo. Para mais resenhas do festival, clique aqui.

Comemorando 45 anos de sua estreia, Operação França (The French Connection, 1971) ganhou uma versão remasterizada trazida para a 40ª Mostra de Cinema de São Paulo, a fim de homenagear o diretor William Friedkin e sua obra mais significativa, que ganhou cinco Oscars em 1972, inclusive o de Melhor Filme. A presença de Friedkin em São Paulo estava confirmada, onde ele daria uma masterclass, além de receber o prêmio Leon Cakoff, mas infelizmente, uma infecção no ouvido o impediu de viajar de avião. Porém, ver Operação França remasterizado em uma tela de cinema já foi um presentão para os amantes da sétima arte.

operacao-franca-1

O longa alçou o ator Gene Hackman ao estrelato. Na trama policial, ele interpreta o detetive James Popeye Doyle, que junto com seu parceiro Buddy Roy (Rob Scheider) investiga um esquema de tráfico de drogas, o que acaba envolvendo os dois em algo bem maior que ambos tinham imaginado: um plano ambicioso encabeçado pelo francês Alain Charnier (Fernando Rey). Uma curiosidade interessante sobre Fernando Rey é que ele é espanhol e foi contratado por engano por Friedkin, que o confundiu com o ator Francisco Rabal.

Aliás, outra história de bastidores consegue deixar ainda melhor uma das mais emblemáticas cenas do filme: a perseguição de carro em que Popeye corre atrás de um dos criminosos que faz o caminho de trem já é bastante intensa. E ela foi filmada de uma vez, já que o diretor não tinha permissão de rodar naquele local. Friedkin teve que pagar uma multa caríssima, mas que valeu a pena, pois a cena virou um clássico.

operacao-franca-2
Mas se a cena de perseguição de carro é tão boa, as caçadas a pé também se destacam. O jogo de gato e rato possuem os enquadramentos ideais para fazer o espectador se sentir desconfortável (no bom sentido) na cadeira, trazendo um ritmo frenético. Uma delas, aliás, se assemelha muito a desenhos animados da década de 40 dada a sua execução ágil e sua comicidade. E isso é, acreditem, um elogio.

Um marco de sua década de 70, sendo mais um filme da época que inspiraria seus antecessores e moldaria seu gênero, Operação França continua sendo, salvo algumas pequenas particularidades de seu tempo, uma trama policial excepcional.

por Mel Pinheiro
mel.pinheiro.silva@gmail.com

Comentários