Pedro Coelho: o clichê convincente

Pedro Coelho (Peter Rabbit, 2018) é uma típica boa animação. Com comédia, músicas, frases inspiradoras e momentos de mais tensão, ele conta a história de Pedro, um coelho ousado que vive pegando frutas e legumes da horta do seu vizinho, Sr. Severino (Sam Neill). Ele e sua família são protegidos por Bia (Rose Byrne), a vizinha simpática e amorosa que vive salvando os coelhos de muitas confusões. O filme é uma adaptação do livro de Beatrix Potter.

pedro coelho 1

O longa não funciona de acordo com a jornada do herói tradicional, com início, conflito e resolução. Ele apresenta várias pequenas histórias com seus próprios finais, tudo girando em torno de Pedro conseguir ou não alimento da horta. Ele é perseguido pelo Sr. Severino e salvo pelas suas irmãs; seu primo é preso pelo novo dono da fazenda; Pedro tenta expulsar seu rival na horta, entre muitas outras. Os antagonistas do filme também são diferentes, porque mudam conforme a história progride. O segundo, sobrinho do Sr. Severino, tem diversas nuances de comportamento, que faz o espectador oscilar entre gosto e desgosto.

pedro coelho 2

O roteiro é repleto de pequenas reviravoltas e piadas realmente engraçadas, que, muitas vezes, contemplam os adultos que assistem ao filme. Além disso, as músicas são bem ao estilo dos filmes infantis mais recentes, com incentivos a seguir os seus sonhos, e combinam bem com as cenas. No Brasil, elas são cantadas pelo grupo Rouge.

Assim como em muitas animações, temos alguns personagens secundários que se destacam na narrativa. Em Pedro Coelho são as irmãs (principalmente a Rabo de Algodão) e o primo do protagonista os coadjuvantes com mais destaque, mas outros animais da fazendo também se mostram engraçados e cativantes, como a senhora Inácia (uma porco-espinho) e o Chico Chato (um porco).

pedro coelho 3

No geral, o filme é bem interessante, tanto pela história em si, quanto pela forma que é construído, com vários pequenos enredos e reviravoltas. Ele só peca no sentido de que se parece bastante com Os Sem-Floresta, já que possui a mesma premissa de os animais perderem seu acesso à terra e tentarem invadir a casa de um humano e isso tira um pouco do magnetismo do filme.

Pedro Coelho é um bom entretenimento para a família e bastante educativo para as crianças. Entretanto, não será lembrado por gerações e provavelmente não virará um clássico, por conta da pouca originalidade da história e da falta de um fator inovador.

O longa estreia dia 22 de março. Confira o trailer:

por Maria Carolina Soares
mcarolinasoares@uol.com.br

Comentários