A pequena tentativa e os imensos erros de Duas de Mim

  • Letícia Lima (Sarelly), Cininha de Paula, Thalita Carauta (Suryellen) e Latino (Chicão) - FOTO: Maria Carolina Soares

Duas de Mim (2017) é um daqueles filmes em que a ideia poderia ter sido louvável não fosse a péssima execução. Em uma mistura grotesca de Operação Cupido e Se eu fosse você, a estreia da diretora Cininha de Paula no cinema não poderia ter sido pior. Erros de continuidade, incoerências de enredo e piadas clichês tornam a 1h22min quase que insuportáveis para o espectador.

A história gira em torno de Suryellen (Thalita Carauta), mãe, assistente de cozinha e vendedora de quentinhas, que sonha em trabalhar com o que ama e dar uma vida melhor para o filho. Mas sua família, composta por mãe e irmã, não ajuda. Então, depois de dias estressantes, ela faz o pedido de ter “duas de si”, o qual é realizado. E aí começa uma das grandes incoerências: as ‘sósias’ têm personalidades completamente opostas. A diretora afirmou, na coletiva de imprensa, que elas “representam duas partes diferentes da mesma mulher”, mas isso não fica claro no longa em nenhum momento, o que dificulta o entendimento.

Outra questão desnecessária é a cópia do programa Master Chef, com o nome de Gran Gourmet. A competição toma grande parte da narrativa e leva a momentos desconfortáveis de estereótipos e pastelões.

Além disso, outros problemas, como erros de continuidade ao mostrar uma calça rasgada em uma cena e, na seguinte, ela estar inteira, prejudicam o entendimento da passagem de tempo. Quem assiste não sabe se tudo se passa em poucos dias ou se apenas esqueceram de mudar o figurino.

Quanto ao roteiro, o filme não tem a profundidade feminista que é prometida na coletiva, além de momentos incômodos, como o assédio mal retratado de pedreiros contra a protagonista. No desenvolvimento da trama, alguns assuntos são simplesmente ignorados ou diminuídos, como ocorre com o bullying do filho de Suryellen ou sua relação com a família e o ex-marido, a fim de dar espaço a cenas de humor sem graça e exageradas. A produção também não ajuda. Alguns efeitos especiais ruins, especialmente no final do filme, acabam por decepcionar ainda mais o espectador.

A atuação, entretanto, é louvável. Thalita Carauta tenta fazer piadas em um roteiro estéril e, de vez em quase nunca, consegue, por mérito próprio, diga-se de passagem. Letícia Lima e Márcio Garcia entregam ótimas performances, como já era de se esperar, mas são incrivelmente subaproveitados, aparecendo em, no máximo, 4 cenas cada. Já a surpresa foi Latino. O cantor interpreta Chicão, assistente de cozinha e cover do Latino (mais uma das muitas partes desnecessárias), que é apaixonado por Suryellen. De acordo com ele, para se preparar, foi preciso bastante estudo e um curso de atuação, mas a aparição dele vale a pena.

Duas de Mim é um filme cheio de cenas aleatórias, em que frequentemente se pergunta o que está acontecendo, tentando se unir a um propósito maior, mas nunca o alcançando. Com um nível de comédia frustrante, ele chega aos cinemas no dia 24 de setembro. Confira o trailer:

 

Por Maria Carolina Soares
mcarolinasoares@uol.com.br

Comentários